A Presença em Coaching


Quando há qualidade de presença no coach abre-se espaço para o cliente se conectar consigo. Sem que nada seja dito o cliente 'sabe' que pode estar presente e neste processo há certamente uma relação entre a plenitude da presença do coach e a do seu cliente. O nível de presença do coach impacta directamente na presença do cliente. Ao criar uma relação de presenças aquele espaço, aquela conversa, podem trazer o que o cliente quer e/ou o que precisa. Estes momentos podem tornar-se inspiradores, o cliente está conectado com a sua sabedoria. A presença plena entre pares permite conexão, empatia, diminuindo ou mesmo removendo resistências. A conversa poderá então acontecer de forma fluída acedendo ao melhor de cada um.

100% presente quando se compreende sem interpretar, só é possível quando a conexão não está ao nível da mente, está ao nível do espírito e a porta de entrada é o nosso corpo.


As presenças

A presença do coach e a presença do cliente abrem o espaço para a conexão para a empatia. A relação a este nível é tão poderosa quanto ténue e frágil. Quando o coach leva consigo outras presenças: uma agenda; ideias e conceitos; ou simplesmente está agitado e inquieto, é provável que estas 'presenças' sejam percepcionadas pelo seu cliente, perdendo-se a oportunidade para a sintonia.

Uma boa conversa de coaching funciona melhor se a presença do coach e a do seu cliente forem marcantes. A ligação entre elas, entre coach e cliente, é o que pode tornar o coaching significante.


Quando não há Presença

Ao não estar presente, ao não criar a ligação entre as duas presenças, o coach vai ocupar o espaço entre os dois com as 'outras presenças' e o seu cliente fará o mesmo. A conversa fica no meio e há duas partes, a ligação pode não vir a acontecer. Arrisca-se que a conversa fique a um nível técnico a que se faça coaching de situações e não da pessoa. Esta conversa será potencialmente menos inspiradora porque o contacto com a sabedoria com a intuição de cada um será mais pobre e pouco fluida, provavelmente o coach falará muito mais do que precisa.


O Espaço

É no espaço interior de uma casa que a vida acontece. Contudo, não é o espaço que se constrói são as paredes e são elas que permitem que o espaço exista, que nele aconteça a vida. No coaching também é preciso criar o espaço para que a conversa de coaching aconteça, para que a 'dança' aconteça. São as duas presenças que criam o espaço.

Quando coach e cliente estão presentes a ligação que se cria é directa, o espaço entre as partes está livre para que a dança aconteça. É nessa dança que cliente e coach estão em liberdade e se expressam permitindo que o seu melhor possa acontecer.

A 'dança' acontece quando cada parte existe deixando o espaço livre.


Quando não há espaço

Quando a conversa acontece sem paredes e está cheio de "presenças", não há espaço para a dança ou será uma dança cheia de limitações e obstáculos. O espaço precisa de estar desocupado para que o cliente se sinta livre e seguro. É essa liberdade e segurança que permitirá ao cliente aceder a si, à sua sabedoria. Existem muitas ideias e pouco de coach.


Perguntas poderosas?

Como saber que pergunta fazer em cada momento, como saber qual a pergunta adequada? Como se fazem as perguntas poderosas? Estas perguntas vem à mente e ao ficarmos nelas é muito provável que não se encontrem respostas. Mas se pelo contrário não forem feitas perguntas e estiver presente, conectado consigo, a intuição guiará e as perguntas vão aparecer.

Não há perguntas poderosas, há apenas perguntas que tocam algo significante para o cliente. Isso acontece quando se cria o momento, quando as duas presenças existem, quando estão os dois na mesma dança. A mesma pergunta pode ser muito poderosa ou apenas atrapalhar dependendo do contexto e do momento em que é realizada. Para que a 'pergunta poderosa' aconteça a presença do coach e do cliente, as duas presenças, precisam de sintonia.

Ao estar verdadeiramente presente, conectado consigo com a sua sabedoria, não é necessário estar atento para ser muito bom e fazer perguntas muito inteligentes. Elas aparecem porque a intuição guia.

Para estar em presença

Tudo começa na preparação no que se leva para a conversa. Se os momentos que antecedem as emoções e os pensamentos estão em controlo, a conversa inicia-se com a mente cheia e esse estado de espirito não permite as melhores condições para estar presente, para que esteja conectado consigo. Precisa de estar, de ser, de ter a mente livre para que haja espaço, para que tenha a capacidade de receber de acomodar o cliente e estabelecer a relação. Levar mente livre e espirito pronto para a parceria e para a dança.



Paulo Neto

Líder da Comunidade de Prática de Ferramentas de Auto-conhecimento da ICF Portugal

10 views

CONTACTE-NOS

  • Facebook
  • LinkedIn
  • Branca Ícone Instagram
  • Branco Twitter Ícone
  • Youtube ICF Portugal